Crise Política: Carta une organizações por compromisso pela Infância

Em Assembleia Geral, realizada no final de junho de 2017, da Rede Nacional Primeira Infância aprovou uma carta sobre as prioridades estratégicas para a ação da RNPI diante do cenário político e econômico atual e seus impactos negativos no campo dos direitos das crianças brasileiras. 

A carta denuncia os impactos negativos nas condições de vida das crianças e suas famílias, em especial as mais pobres, com a restrição orçamentária provocada pela Emenda Constitucional 95, que limita os investimentos na área social, tal como as mudanças decorrentes das reformas trabalhista e previdenciária. 

http://primeirainfancia.org.br/wp-content/uploads/2017/07/Carta-Estrat%C3%A9gica-RNPI-Assembleia-Junho-2017.pdf

“As crianças não são culpadas por nenhum dos males presentes, e não devem ser penalizadas pelas medidas de ajuste econômico. Sua vida, saúde, educação, alimentação, o brincar e o lazer, cultura, vínculos familiares e outros – devem ser preservados. Em momentos de crise, esses direitos carecem de proteção e cuidado ainda maior”, afirma o documento.

Para Fabio Paes, o assessor de Advocay da Aldeias Infantis SOS Brasil, que faz parte da Rede, a Assembleia teve um caráter diferente das outras, pois vivemos um momento histórico e político diferenciado. “A resposta da RNPI foi de modo inovador e mobilizador frente a este contexto, assumindo seu papel de denunciar e anunciar uma perspectiva de luta e resistência de forma esperançosa para as crianças do Brasil.”