Programa de Educação para o Desenvolvimento Sustentável une empresas e organização social para impactar ODS da ONU

Arcos Dorados é a primeira apoiadora do programa Impacta ODS, criado pela organização humanitária internacional Aldeias Infantis, com apoio do Instituto Mauricio de Sousa, Pacto Global ONU, CEBDS e GRI Brasil

desenvolvimento-sustentavel-organizacao-social.jpeg

A organização humanitária internacional Aldeias Infantis SOS Brasil lançou, no dia 17 de agosto, o Impacta ODS, programa de educação e disseminação dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU – uma agenda de metas para a humanidade até 2030, que prevê educação de qualidade, erradicação da pobreza e maior colaboração entre as instituições, entre outros compromissos.

Realizado em parceria com Instituto Mauricio de Sousa, Cebeds, Rede Brasil do Pacto Global ONU e Global Reporting Initiative – GRI, o Impacta ODS é voltado a empresas e instituições de ensino e contará com uma série de 18 gibis protagonizados pela Turma da Mônica e conteúdo interativo digital educativo (EaD). A primeira empresa a firmar parceria com a Aldeias Infantis SOS Brasil é a Arcos Dorados, máster franqueada do McDonald´s para a América Latina.

Empresas e escolas que aderirem à iniciativa poderão contribuir para a disseminação dos ODS, incentivando a formação de funcionários e professores, num período de um a dois anos. 

Com o investimento nesse processo educativo, as empresas e escolas contribuirão para os programas da Aldeias Infantis SOS no Brasil, que impactam oito dos 17 ODS:  
Acesso a cuidados básicos (ODS10), Acesso a educação e formação (ODS4),Desenvolvimento de talentos, habilidades e auto estima (ODS4), Redução da pobreza (ODS1),  Inserção no mercado de trabalho e na economia (ODS8), Integração na sociedade e redução das desigualdades (ODS10), Crianças e adolescentes crescem em um ambiente familiar protetor (ODS16), Construção de um mundo com mais paz e justiça (ODS16).

“Todos são responsáveis pela criação de um mundo mais sustentável, por isso, desenvolvemos uma iniciativa pioneira para disseminar os conceitos de desenvolvimento da ONU para 2030 de forma educativa e inclusiva. Como uma organização global que fez parte da construção dos ODS, com foco na garantia dos direitos de crianças, desejamos que esse projeto faça com que elas se sintam protagonistas da transformação, responsáveis pelo futuro que queremos construir”, explica a gestora nacional da Aldeias Infantis SOS Brasil, Sandra Greco.
Para o McDonald’s, a iniciativa está alinhada ao seu projeto de estímulo à leitura na primeira infância, aliado aos valores e crenças sobre o desenvolvimento sustentável que a empresa já emprega em sua operação. Além disso, proporcionará o engajamento por meio do Programa Bom Vizinho – que conta com os funcionários em uma rede de voluntariado corporativo. 

Em maio deste ano, a empresa já distribuiu cerca de 400 gibis para alunos de escolas da cidade de Birigui, em parceria com a Prefeitura da cidade, com excelentes resultados. “Queremos contribuir com a formação de cidadãos conscientes de seu papel e que sejam protagonistas nas mudanças que necessitamos para ter um desenvolvimento sustentável do planeta. Esperamos que as crianças, ao receber esse tipo de informação, sejam influenciadoras da sociedade, começando pelas suas próprias famílias”, explica Leonardo Lima, Diretor de Desenvolvimento Sustentável e Inovação da Arcos Dorados, máster franqueada do McDonald´s para a América Latina.

Para a Enel, a iniciativa está alinhada com o compromisso assumido pelo CEO do Grupo, Francesco Staracci, junto a ONU, em apoiar o alcance dos ODS. O grupo apoia diretamente 4, dos 17 ODS e pretende disseminar o material em seus projetos de educação da Plataforma Enel Compartilha no Rio e no Ceará. 4000 crianças e adolescentes receberão os gibis a partir do mês de outubro.  “É fundamental o engajamento das empresas neste processo, para que todas as metas ligadas aos ODS sejam alcançadas. A Enel acredita que uma das formas mais consistentes de disseminação do tema é por meio da educação e os melhores influenciadores para a construção de um futuro sustentável são as crianças e os adolescentes, por isso a atenção especial dada a este público”, explica Marcia Massotti, Diretora de Sustentabilidade da Enel Brasil. 

Já o Instituto Mauricio de Sousa vê a parceria como uma forma de colocar na casa das pessoas o tema do desenvolvimento sustentável da ONU. “Pensar o futuro do país e do mundo é pensar junto com as crianças. Para isso é preciso informá-las dessas metas que ajudarão a implementar até 2030. Pela importância desse feito, muito nos honra estar nessa parceria pela sustentabilidade”, diz Mauricio de Sousa.