15. maio 2019

América Latina se une pela Família

No dia 15 de maio, Dia Internacional da Família, 20 países da América Latina onde a Aldeias Infantis SOS atua, unem-se para fazer um apelo à sociedade e, juntos, defender direito das crianças de crescerem em uma família.
 
Na SOS defendemos e promovemos que o pleno desenvolvimento da criança em todas as dimensões (cognitivo, social, emocional, físico etc.) só é possível a partir da convivência em ambientes familiares. Espaços que possam garantir seu bem-estar, segurança, proteção, amor e cuidado. Somente quando crianças se sentem seguras e amadas são capazes de se desenvolver, estudar e ser feliz.
 
Viver em família pode parecer natural, mas é um direito que, em várias ocasiões, é violado para crianças na América Latina devido a problemas complexos como: violência intrafamiliar, violência de gênero, trabalho infantil, exploração e fatores de risco, como pobreza e desigualdade.

Só no Brasil, mais de 47 mil crianças estão, hoje, separadas de suas famílias, vivendo em abrigos ou em serviços de acolhimento da SOS Brasil, como as Casas-Lares.Grande parte delas separadas por violência, negligência ou pobreza. Estima-se que o triplo desse número esteja prestes a ser separadas.

“Quando falamos sobre família, a SOS o faz a partir de suas diversas formas e constituições, bem como referindo-se principalmente a pessoas responsáveis ​​pelos cuidados em um sentido amplo; que devem garantir espaços de seguros, afetivos, livre de todas as formas de violência, abuso ou exploração para crianças", observou o Diretor Nacional da SOS Brasil, Alberto Guimarães.

Na América Latina, a campanha tem como tem #EsDeFamília e espera reunir histórias típicas de famílias nas redes sociais. No Brasil, espera-se contribuir para a agenda pública e incidência política por meio de conscientização de nossos doadores e parceiros com a #diaDaFamilia. 
 

Sobre a SOS Brasil

Como organização humanitária global, líder em cuidado infantil, a SOS Children’s Villages atua no Brasil há mais de 50 anos, onde cuida de crianças, fortalece famílias, dá resposta a situações de emergência e advoga pelo direito de viver em família e comunidade.

Presente em 27 localidades do Norte ao Sul do país a Organização oferece atividades diárias que geram impactos positivos para mais de 11 mil pessoas, por meio de projetos de educação, esporte, lazer, geração de renda e empregabilidade, com foco na quebra dos ciclos de pobreza, violência e exclusão.