3. outubro 2019

Juntas para sempre

Após acolhimento em casa-lar, Paula e Helena foram encaminhadas para família adotiva de Rio Claro

aldeias-criancas-case-62-(2).jpg

As irmãs Paula*, com pouco mais de 1 ano de idade, e Helena*, de apenas 2 meses, foram acolhidas em 2017 pela Aldeias Infantis SOS Brasil de Rio Claro, em São Paulo, correndo risco de morte. A bebê chegou aos cuidados da organização com quadro severo de desnutrição, enquanto a mais velha tinha 27% do corpo queimado devido a um acidente doméstico.

Elas foram afastadas da família de origem por ordem judicial, após ser constatado que a mãe não tinha condições de cuidar das crianças. Depois de receberem cuidados médicos, as meninas foram encaminhadas para um ambiente seguro e acolhedor em uma das seis casas-lares da organização em Rio Claro.

As duas permaneceram juntas durante todo o processo de acolhimento, prática que integra uma das premissas da Aldeias Infantis de não separar irmãos. Dentro da casa-lar, as meninas viveram uma rotina de convívio com outras crianças e com a comunidade, participando de passeios, sessões de cinema, jogos, entre outras atividades, além de serem encaminhadas para um centro de educação.

No último ano, Paula e Helena foram recebidas por uma família adotiva. Hoje, elas vivem em um ambiente de carinho, o mesmo que toda criança deve ter para se desenvolver plenamente, e seguem recebendo assistência dos profissionais da Aldeias Infantis.

*nomes fictício para preservar a identidade das crianças

A Aldeias Infantis SOS Brasil atua fortemente no fortalecimento familiar e oferece todas as oportunidades para que as crianças acolhidas sejam devolvidas ao ambiente de origem. Quando isso não é possível, a organização, em suporte ao poder público, auxilia nos trâmites para a adoção.


  Quero Apoiar!