7. novembro 2018

Brincadeiras ajudam crianças a se adaptarem

Ludicidade traz sorriso no rosto de crianças que precisaram fugir de seu país.

Crianças de 4 a 11 anos participaram do “Por Um Brasil Melhor”. Essa foi uma atividade promovida pela Aldeias Infantis SOS Brasil, em parceria com a organização Arte de Viver, com o objetivo de proporcionar um momento recreativo para meninos e meninas da Venezuela, que estão refugiados no Brasil. No total, a ação reuniu 15 crianças e dez voluntários, que colaboraram no programa da SOS, em Pernambuco.
 
“O objetivo foi fazer com que as crianças não se sentissem isoladas por falar diferente ou por não conseguirem se expressar bem ainda. Creio que essa ação ajudou um pouco para mudar isso”, afirmou a instrutora da Arte de Viver, Carol Godoy.
 
E como criança gosta mesmo é de diversão, os voluntários promoveram muitas brincadeiras para animar toda a garotada. “Elas pintaram, desenharam e sorriram. Enfim, gostaram muito e nós nos divertimos junto com elas, nos emocionamos. Foi muito natural, a interação com elas foi muito boa”, contou Malu Silveira, jornalista e voluntária.
 
“Queríamos proporcionar também um momento de diversão para essas famílias que estão passando um período tão delicado. Pensamos em atividades para agradar a todos e arrecadamos também roupas, principalmente masculinas, pois os pais estavam precisando”, explicou Silveira.
 
Claro que as crianças nesse momento são as mais prejudicadas e é aí que a brincadeira entra, para ajudar a esquecer os momentos difíceis que eles passaram durante a saída do próprio país, bem como na chegada a uma nova pátria. “Por alguns momentos deixaram de ser crianças refugiadas e foram apenas crianças. Além das brincadeiras puderam se sentir acolhidas, abraçadas”, afirmou Carol Godoy.
 
“Toda criança deve se sentir protegida e amada. Tentamos facilitar a integração da criança com outras crianças, fazer com que elas se sintam confiantes, amadas, entendemos que somos responsáveis pelo próximo, por espalhar o amor e a solidariedade. Todos somos um, a dor do outro é a minha dor e a alegria do outro, a minha alegria”, disse Godoy. Toda a ação foi realizada no dia 28 de setembro.
 
Sobre a Arte de Viver
 A ONG Arte de Viver realiza esse tipo de ação desde 2016 e seu principal objetivo é a conscientização e o compromisso individual para um Brasil melhor, reafirmando a responsabilidade de cada indivíduo com suas atitudes e padrões de comportamento para o fortalecimento dos valores humanos na sociedade.
 
Com um conceito colaborativo, esse projeto convida a doar uma hora diária para ações individuais ou em grupo voluntárias: desde pequenos atos de respeito individual, cuidado com o meio ambiente e valorização da vida, até grandes projetos em locais de grande risco como asilos, orfanatos, comunidades e ambientes de desastres naturais.