7. novembro 2018

Formatura de jovens para empreender

Turma com 30 jovens concluiu curso voltado à empregabilidade

A Aldeias Infantis SOS e a thyssenkrupp Elevadores, líder mundial em desenvolvimento tecnológico para mobilidade urbana, se uniram em prol de uma causa social: combater o desemprego juvenil, a partir da capacitação profissional de jovens por meio do voluntariado corporativo.  

Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o desemprego entre os jovens vem crescendo e atingiu sua maior marca desde 1991, em 2017, quando 30% dos jovens brasileiros estavam sem trabalho. A falta de oportunidades diante da conjuntura econômica do país é a principal barreira para muitos jovens brasileiros.

Romper esta barreira é um dos objetivos da parceria entre a empresa e a SOS que já começa a apresentar resultados, um ano após o lançamento da iniciativa. em outubro a 1ª turma recebeu o certificado de conclusão do curso que teve duração de seis meses. 30 jovens, com idade entre 15 e 24 anos, participaram da formatura que aconteceu no Teatro São Joaquim UNISAL, em Lorena, interior de São Paulo.

O evento contou com a presença do CEO da thyssenkrupp Elevator, Andreas Schierenbeck, e do COO da thyssenkrupp Elevator da Europa e África, Sérgio Cardoso. Idealizador do Projeto e entusiasta do voluntariado corporativo, Schierenbeck destacou o engajamento dos colaboradores e o papel social da empresa. “Nosso negócio é a concepção, produção, comercialização e manutenção de soluções avançadas para a mobilidade urbana, que ajudem a tornar as cidades os melhores lugares para se viver. Mas, isso só acontece com equilíbrio social igualitário que promove qualidade de vida”, afirmou o CEO da thyssenkrupp Elevator. 

Para a gestora nacional da Aldeias Infantis SOS Brasil, Sandra Greco, a parceria com a thyssenkrupp é um passo importante para assegurar que os jovens em situação de risco possam adquirir habilidades e independência em suas escolhas de vida. “Este projeto faz com que os jovens possam se sentir protagonistas de sua própria transformação, para uma vida autônoma, social e economicamente incluída”, destacou Sandra. 

Projeto mundial
A parceria faz parte do projeto mundial de responsabilidade social da thyssenkrupp denominado SEED (Sustentar, Educar, Elevar, Desenvolver) que visa apoiar e desenvolver as aptidões dos jovens na busca de emprego. O projeto vai ao encontro do programa YouthCan! em que a Aldeias Infantis SOS combate o desemprego juvenil com o apoio do setor privado. 

Além do Brasil, Colômbia e Índia integram os três países da primeira fase do Projeto SEED, lançado no ano passado. Os próprios colaboradores da thyssenkrupp são voluntários e atuam como instrutores, mentores e modelos de inspiração, oferecendo seus conhecimentos e acesso às suas redes profissionais aos jovens que participam da parceria.  

A indicação do Brasil como um dos países participantes do projeto está associada à atual conjuntura econômica e à falta de perspectivas dos jovens brasileiros. “É fundamental destacar a importância da formação desses jovens para o desenvolvimento de novos talentos muitas vezes escondidos, a partir do engajamento de nossos colaboradores em atividades efetivas de responsabilidade social”, destaca o executivo Sérgio Cardoso, que é brasileiro e apadrinhou o projeto no Brasil desde o lançamento no ano passado.

Durante seis meses, os jovens participaram de atividades intensas que compreenderam aulas teóricas e práticas de português, matemática, administração, informática, sustentabilidade e noções básicas de elétrica, mecânica e elevadores; além de outros assuntos como plano de vida, mapeamento das habilidades e orientação vocacional.  O programa também inclui vivência prática do dia a dia de uma multinacional com visitas às instalações da thyssenkrupp em São Paulo e São José dos Campos, bem como de passeios culturais na capital paulista e participação na Virada Sustentável.  

A apresentação dos trabalhos de conclusão do curso – TCC corou os esforços e a dedicação de cada um dos envolvidos. Os jovens colocaram em prática o que aprenderam com a exposição de projetos sobre temas diversificados como sustentabilidade, diversidade de gênero e consumo consciente, entre outros, demonstrando que a oportunidade faz toda a diferença no desenvolvimento das aptidões daqueles que estão em fase de formação profissional.      

Para Adriano Frank, Gerente da Filial São Paulo/Litoral, responsável pelo Projeto da 1ª Turma de Lorena, a iniciativa engrandece quem recebe, mas muito mais quem doa seu tempo em prol de uma causa social. “Ao longo desses meses de convivência, aprendemos a olhar a realidade desses jovens, e poder proporcionar a eles uma nova visão de futuro, buscando formar pessoas e não apenas profissionais, é muito gratificante”, enfatiza.